sexta-feira, dezembro 13, 2019

SERVIÇOS

Pontos Turísticos

Correntina é um daquelas cidades que os brasileiros precisam conhecer. As belezas naturais vislumbradas pelos rios que passam pelo município têm o poder de encantar que por município passa. Fora a calmaria da natureza, vida de interior, os rios tem um enorme potencial para esportes de aventura e ecoturismo.

Sete Ilhas

Um Balneário com Sete Ilhas a 1,5 km do centro da cidade, considerado “sete pedaços do céu” tamanhos são as belezas naturais encontradas no local. A primeira infraestrutura foi construída em 1975 pela gestão do ex-prefeito Teófilo Guerra, onde na época, foi feito o acesso ao Balneário.

Com praias, cachoeiras, corredeiras, plantas nativas, bares, restaurantes, pousada e estacionamento público, com capacidade de aproximadamente 200 veículos. As Sete Ilhas são denominadas de Ilha da juventude, dos casais, dos namorados, dos idosos, das crianças, ilha das flores e dos Pássaros.

Ranchão

O Ranchão de forma retangular foi idealizado por algumas cabeças empreendedores da época, final dos anos 60 – e o primeiro se concretizou pelo comerciante Reinaldo Vieira de Alcântara, onde finais de semana comercializa bebidas, sendo sua base feita na gestão de Joaquim da Silva.

O Ranchão foi construído na Gestão de Teófilo Guerra numa área de aproximadamente 1.000 m², cartão postal de visita da cidade, onde é realizada a festa do Havaí, sempre um mês antes do carnaval. É considerada patrimônio do Município.

Ilha do Buriti

Forma um arquipélago com várias ilhas menores, formando cachoeiras, corredeiras e praias.

Ilha do Vau

Pequena ilha com ótima praia e arborização nativa.

Ilha do Despejo

Pouco conhecida, tem aproximadamente 500 m², com a metade coberta por vegetação nativa e a outra metade formada bloco de pedra, ao lado direito tem uma cachoeira (despejo), ao esquerdo uma corredeira e acima pequena praia, toda a área cercada por vegetação ciliar nativa.

Rios 

No seu conjunto territorial o município é drenado pelos rios: Correntina, Arrojado, do Meio, Guará e Santo Antônio. Os quais integram-se a Micro-bacia do Rio Corrente que compõe a Bacia do São Francisco. É uma região de tipo climático úmido; úmido a subúmido e seco a subúmido com estação seca bem acentuada, coincidindo com o inverno. A temperatura média do mês mais frio é superior a 18ºC, possuindo uma precipitação média de 1.200 mm anuais, segundo a estação meteorológica de Correntina.

A distribuição pluviométrica ao longo do ano apresenta como característica a concentração de chuvas em um período de 5 a 6 meses (outubro a março), propiciando o cultivo agrícola de subsistência e cultivo de grãos em larga escala. Atualmente a região é vista como espaço de produção e acumulação capitalista, antes expresso na região centro sul do país, hoje expresso nos mega projetos, os quais transformam o cerrado numa grande
fronteira agrícola.

Rio Arrojado

Rio com profundidade média variando entre 2 a 3 metros e largura média variando entre 25 a 30 metros, com corredeiras, cachoeiras e remansos em todo o seu percurso que começa na Serra Geral e vai até sua confluência com Rio Corrente na Barra de São José; divisa com Santa Maria da Vitória e Jaborandi, em suas margens encontra-se importantes povoados como: Arrojelândia, Catolés, Praia, Aparecida do Oeste, Fundão, Olivânia dentre outros e o Distrito de São Manoel do Norte, piscosidade regular.

Rio Correntina

Rio de águas cristalinas, com muitas ilhas, corredeiras, cachoeiras e praias; um do mais belo do Estado da Bahia; suas belezas naturais são conhecidas mesmo em outros estados brasileiros.

Neste Rio se encontra os mais importantes cartões postais da cidade; o Ranchão e as Sete Ilhas, onde entre este percurso está implantada a Usina Hidroelétrica de Correntina (Coelba), inaugurada em 1964.  Sua profundidade média é de 2 metros e sua largura é de 20 a 25 metros.

Rio do Meio

Fronteira entre os municípios de Santa Maria da Vitória, Correntina e São Desidério, tem como afluentes os rios Santo  Antonio e Guará fazendo fronteira com o município de São Desidério. O Rio do Meio  tem o maior número de remansos ou praiados e algumas corredeiras. Banha terras férteis cultivadas por pequenos agricultores que utilizam suas águas para irrigação de diversas culturas, em especial, orgânicas.

Cachoeira da Zumba

Cachoeira com uma queda de 3 metros de altura e um comprimento de 15 metros, muito bonita e boa para se fotografar. Está situada a 4 km acima do centro da cidade. Lá é o lugar perfeito para praticar ecoturismo, com uma descida alucinante pelas correntezas do rio.

Cachoeira do Sonrizal

Cachoeira de pequeno porte e grande beleza. Localizada no perímetro urbano, entre o barquinho e ranchão.

Cachoeira do Manoel Mendes

Cachoeira de média altura, dividida em duas quedas por possuir uma ilha em sua parte superior. Muita beleza, é localizada em terreno particular do Sr. João Moreira Silva (João de Urias) que libera o acesso. Na propriedade tem o Bar e Restaurante Cachoeira do Praiado, onde serve o tradicional pirão de galinha caipira.

Cachoeira do Catolés

Cachoeira de pequeno porte mas de muita beleza e bem restrita e preservada, excelente para explorar com a família. Localizada na região de Catolés, a 30 km da cidade.

Gruta do Remanso

Caverna/Gruta com uma abertura e de algumas galerias e salões, chegando a atingir o lençol freático. Localizada a 20 km da cidade. Acesso pela BR 135/Ponte Velha.

Gruta de Ponte Velha

Uma entrada e um salão. Atrativo natural com altitude de 800 m coberta por vegetação nativa do cerrado.

Sete Ilhas

Um Balneário com Sete Ilhas a 1,5 km do centro da cidade, considerado “sete pedaços do céu” tamanhos são as belezas naturais encontradas no local. A primeira infraestrutura foi construída em 1975 pela gestão do ex-prefeito Teófilo Guerra, onde na época, foi feito o acesso ao Balneário.

Com praias, cachoeiras, corredeiras, plantas nativas, bares, restaurantes, pousada e estacionamento público, com capacidade de aproximadamente 200 veículos. As Sete Ilhas são denominadas de Ilha da juventude, dos casais, dos namorados, dos idosos, das crianças, ilha das flores e dos Pássaros.

Ranchão

O Ranchão de forma retangular foi idealizado por algumas cabeças empreendedores da época, final dos anos 60 – e o primeiro se concretizou pelo comerciante Reinaldo Vieira de Alcântara, onde finais de semana comercializa bebidas, sendo sua base feita na gestão de Joaquim da Silva.

O Ranchão foi construído na Gestão de Teófilo Guerra numa área de aproximadamente 1.000 m², cartão postal de visita da cidade, onde é realizada a festa do Havaí, sempre um mês antes do carnaval. É considerada patrimônio do Município.

Ilha do Buriti

Forma um arquipélago com várias ilhas menores, formando cachoeiras, corredeiras e praias.

Ilha do Vau

Pequena ilha com ótima praia e arborização nativa.

Ilha do Despejo

Pouco conhecida, tem aproximadamente 500 m², com a metade coberta por vegetação nativa e a outra metade formada bloco de pedra, ao lado direito tem uma cachoeira (despejo), ao esquerdo uma corredeira e acima pequena praia, toda a área cercada por vegetação ciliar nativa.

Rio Arrojado

Rio com profundidade média variando entre 2 a 3 metros e largura média variando entre 25 a 30 metros, com corredeiras, cachoeiras e remansos em todo o seu percurso que começa na Serra Geral e vai até sua confluência com Rio Corrente na Barra de São José; divisa com Santa Maria da Vitória e Jaborandi, em suas margens encontra-se importantes povoados como: Arrojelândia, Catolés, Praia, Aparecida do Oeste, Fundão, Olivânia dentre outros e o Distrito de São Manoel do Norte, piscosidade regular.

Rio Correntina

Rio de águas cristalinas, com muitas ilhas, corredeiras, cachoeiras e praias; um do mais belo do Estado da Bahia; suas belezas naturais são conhecidas mesmo em outros estados brasileiros.

Neste Rio se encontra os mais importantes cartões postais da cidade; o Ranchão e as Sete Ilhas, onde entre este percurso está implantada a Usina Hidroelétrica de Correntina (Coelba), inaugurada em 1964.  Sua profundidade média é de 2 metros e sua largura é de 20 a 25 metros.

Rio do Meio

Fronteira entre os municípios de Santa Maria da Vitória, Correntina e São Desidério, tem como afluentes os rios Santo  Antonio e Guará fazendo fronteira com o município de São Desidério. O Rio do Meio  tem o maior número de remansos ou praiados e algumas corredeiras. Banha terras férteis cultivadas por pequenos agricultores que utilizam suas águas para irrigação de diversas culturas, em especial, orgânicas.

Cachoeira da Zumba

Cachoeira com uma queda de 3 metros de altura e um comprimento de 15 metros, muito bonita e boa para se fotografar. Está situada a 4 km acima do centro da cidade. Lá é o lugar perfeito para praticar ecoturismo, com uma descida alucinante pelas correntezas do rio.

Cachoeira do Sonrizal

Cachoeira de pequeno porte e grande beleza. Localizada no perímetro urbano, entre o barquinho e ranchão.

Cachoeira do Manoel Mendes

Cachoeira de média altura, dividida em duas quedas por possuir uma ilha em sua parte superior. Muita beleza, é localizada em terreno particular do Sr. João Moreira Silva (João de Urias) que libera o acesso. Na propriedade tem o Bar e Restaurante Cachoeira do Praiado, onde serve o tradicional pirão de galinha caipira.

Cachoeira do Catolés

Cachoeira de pequeno porte mas de muita beleza e bem restrita e preservada, excelente para explorar com a família. Localizada na região de Catolés, a 30 km da cidade.

Gruta do Remanso

Caverna/Gruta com uma abertura e de algumas galerias e salões, chegando a atingir o lençol freático. Localizada a 20 km da cidade. Acesso pela BR 135/Ponte Velha.

Gruta de Ponte Velha

Uma entrada e um salão. Atrativo natural com altitude de 800 m coberta por vegetação nativa do cerrado.

Sete Ilhas

Um Balneário com Sete Ilhas a 1,5 km do centro da cidade, considerado “sete pedaços do céu” tamanhos são as belezas naturais encontradas no local. A primeira infraestrutura foi construída em 1975 pela gestão do ex-prefeito Teófilo Guerra, onde na época, foi feito o acesso ao Balneário.

Com praias, cachoeiras, corredeiras, plantas nativas, bares, restaurantes, pousada e estacionamento público, com capacidade de aproximadamente 200 veículos. As Sete Ilhas são denominadas de Ilha da juventude, dos casais, dos namorados, dos idosos, das crianças, ilha das flores e dos Pássaros.

Ranchão

O Ranchão de forma retangular foi idealizado por algumas cabeças empreendedores da época, final dos anos 60 – e o primeiro se concretizou pelo comerciante Reinaldo Vieira de Alcântara, onde finais de semana comercializa bebidas, sendo sua base feita na gestão de Joaquim da Silva.

O Ranchão foi construído na Gestão de Teófilo Guerra numa área de aproximadamente 1.000 m², cartão postal de visita da cidade, onde é realizada a festa do Havaí, sempre um mês antes do carnaval. É considerada patrimônio do Município.

Ilha do Buriti

Forma um arquipélago com várias ilhas menores, formando cachoeiras, corredeiras e praias.

Ilha do Vau

Pequena ilha com ótima praia e arborização nativa.

Ilha do Despejo

Pouco conhecida, tem aproximadamente 500 m², com a metade coberta por vegetação nativa e a outra metade formada bloco de pedra, ao lado direito tem uma cachoeira (despejo), ao esquerdo uma corredeira e acima pequena praia, toda a área cercada por vegetação ciliar nativa.

Rio Arrojado

Rio com profundidade média variando entre 2 a 3 metros e largura média variando entre 25 a 30 metros, com corredeiras, cachoeiras e remansos em todo o seu percurso que começa na Serra Geral e vai até sua confluência com Rio Corrente na Barra de São José; divisa com Santa Maria da Vitória e Jaborandi, em suas margens encontra-se importantes povoados como: Arrojelândia, Catolés, Praia, Aparecida do Oeste, Fundão, Olivânia dentre outros e o Distrito de São Manoel do Norte, piscosidade regular.

Rio Correntina

Rio de águas cristalinas, com muitas ilhas, corredeiras, cachoeiras e praias; um do mais belo do Estado da Bahia; suas belezas naturais são conhecidas mesmo em outros estados brasileiros.

Neste Rio se encontra os mais importantes cartões postais da cidade; o Ranchão e as Sete Ilhas, onde entre este percurso está implantada a Usina Hidroelétrica de Correntina (Coelba), inaugurada em 1964.  Sua profundidade média é de 2 metros e sua largura é de 20 a 25 metros.

Rio do Meio

Fronteira entre os municípios de Santa Maria da Vitória, Correntina e São Desidério, tem como afluentes os rios Santo  Antonio e Guará fazendo fronteira com o município de São Desidério. O Rio do Meio  tem o maior número de remansos ou praiados e algumas corredeiras. Banha terras férteis cultivadas por pequenos agricultores que utilizam suas águas para irrigação de diversas culturas, em especial, orgânicas.

Cachoeira da Zumba

Cachoeira com uma queda de 3 metros de altura e um comprimento de 15 metros, muito bonita e boa para se fotografar. Está situada a 4 km acima do centro da cidade. Lá é o lugar perfeito para praticar ecoturismo, com uma descida alucinante pelas correntezas do rio.

Cachoeira do Sonrizal

Cachoeira de pequeno porte e grande beleza. Localizada no perímetro urbano, entre o barquinho e ranchão.

Cachoeira do Manoel Mendes

Cachoeira de média altura, dividida em duas quedas por possuir uma ilha em sua parte superior. Muita beleza, é localizada em terreno particular do Sr. João Moreira Silva (João de Urias) que libera o acesso. Na propriedade tem o Bar e Restaurante Cachoeira do Praiado, onde serve o tradicional pirão de galinha caipira.

Cachoeira do Catolés

Cachoeira de pequeno porte mas de muita beleza e bem restrita e preservada, excelente para explorar com a família. Localizada na região de Catolés, a 30 km da cidade.

Gruta do Remanso

Caverna/Gruta com uma abertura e de algumas galerias e salões, chegando a atingir o lençol freático. Localizada a 20 km da cidade. Acesso pela BR 135/Ponte Velha.

Gruta de Ponte Velha

Uma entrada e um salão. Atrativo natural com altitude de 800 m coberta por vegetação nativa do cerrado.

Sete Ilhas

Um Balneário com Sete Ilhas a 1,5 km do centro da cidade, considerado “sete pedaços do céu” tamanhos são as belezas naturais encontradas no local. A primeira infraestrutura foi construída em 1975 pela gestão do ex-prefeito Teófilo Guerra, onde na época, foi feito o acesso ao Balneário.

Com praias, cachoeiras, corredeiras, plantas nativas, bares, restaurantes, pousada e estacionamento público, com capacidade de aproximadamente 200 veículos. As Sete Ilhas são denominadas de Ilha da juventude, dos casais, dos namorados, dos idosos, das crianças, ilha das flores e dos Pássaros.

Ranchão

O Ranchão de forma retangular foi idealizado por algumas cabeças empreendedores da época, final dos anos 60 – e o primeiro se concretizou pelo comerciante Reinaldo Vieira de Alcântara, onde finais de semana comercializa bebidas, sendo sua base feita na gestão de Joaquim da Silva.

O Ranchão foi construído na Gestão de Teófilo Guerra numa área de aproximadamente 1.000 m², cartão postal de visita da cidade, onde é realizada a festa do Havaí, sempre um mês antes do carnaval. É considerada patrimônio do Município.

Ilha do Buriti

Forma um arquipélago com várias ilhas menores, formando cachoeiras, corredeiras e praias.

Ilha do Vau

Pequena ilha com ótima praia e arborização nativa.

Ilha do Despejo

Pouco conhecida, tem aproximadamente 500 m², com a metade coberta por vegetação nativa e a outra metade formada bloco de pedra, ao lado direito tem uma cachoeira (despejo), ao esquerdo uma corredeira e acima pequena praia, toda a área cercada por vegetação ciliar nativa.

Rio Arrojado

Rio com profundidade média variando entre 2 a 3 metros e largura média variando entre 25 a 30 metros, com corredeiras, cachoeiras e remansos em todo o seu percurso que começa na Serra Geral e vai até sua confluência com Rio Corrente na Barra de São José; divisa com Santa Maria da Vitória e Jaborandi, em suas margens encontra-se importantes povoados como: Arrojelândia, Catolés, Praia, Aparecida do Oeste, Fundão, Olivânia dentre outros e o Distrito de São Manoel do Norte, piscosidade regular.

Rio Correntina

Rio de águas cristalinas, com muitas ilhas, corredeiras, cachoeiras e praias; um do mais belo do Estado da Bahia; suas belezas naturais são conhecidas mesmo em outros estados brasileiros.

Neste Rio se encontra os mais importantes cartões postais da cidade; o Ranchão e as Sete Ilhas, onde entre este percurso está implantada a Usina Hidroelétrica de Correntina (Coelba), inaugurada em 1964.  Sua profundidade média é de 2 metros e sua largura é de 20 a 25 metros.

Rio do Meio

Fronteira entre os municípios de Santa Maria da Vitória, Correntina e São Desidério, tem como afluentes os rios Santo  Antonio e Guará fazendo fronteira com o município de São Desidério. O Rio do Meio  tem o maior número de remansos ou praiados e algumas corredeiras. Banha terras férteis cultivadas por pequenos agricultores que utilizam suas águas para irrigação de diversas culturas, em especial, orgânicas.

Cachoeira da Zumba

Cachoeira com uma queda de 3 metros de altura e um comprimento de 15 metros, muito bonita e boa para se fotografar. Está situada a 4 km acima do centro da cidade. Lá é o lugar perfeito para praticar ecoturismo, com uma descida alucinante pelas correntezas do rio.

Cachoeira do Sonrizal

Cachoeira de pequeno porte e grande beleza. Localizada no perímetro urbano, entre o barquinho e ranchão.

Cachoeira do Manoel Mendes

Cachoeira de média altura, dividida em duas quedas por possuir uma ilha em sua parte superior. Muita beleza, é localizada em terreno particular do Sr. João Moreira Silva (João de Urias) que libera o acesso. Na propriedade tem o Bar e Restaurante Cachoeira do Praiado, onde serve o tradicional pirão de galinha caipira.

Cachoeira do Catolés

Cachoeira de pequeno porte mas de muita beleza e bem restrita e preservada, excelente para explorar com a família. Localizada na região de Catolés, a 30 km da cidade.

Gruta do Remanso

Caverna/Gruta com uma abertura e de algumas galerias e salões, chegando a atingir o lençol freático. Localizada a 20 km da cidade. Acesso pela BR 135/Ponte Velha.

Gruta de Ponte Velha

Uma entrada e um salão. Atrativo natural com altitude de 800 m coberta por vegetação nativa do cerrado.

GALERIA DE IMAGENS