Carnaval 2020 leva alegria e curtição para milhares de foliões

Entre as atrações musicais, o Olodum comandou o trio elétrico na avenida, na segunda de Carnaval, dia 24 de fevereiro

As ruas da cidade foram tomadas por uma multidão cheia de energia e disposta a brincar os cinco dias de Carnaval em Correntina. De um lado da cidade, a programação trazia os sons da Bandinha de Frevo e do Trio Retrô, no Circuito Cultural. Já do outro, no circuito Bloco Siriguella, dois trios elétricos desciam pela avenida com três atrações por noite. 

Com alegria, e muita amizade envolvida, e mais de 20 atrações musicais, os foliões agitaram a avenida principal. O Carnaval começou na quinta-feira, dia 20, e foi até terça-feira, dia 25 de fevereiro. A maior festa do Brasil contou com apoio da Bahiatursa e envolveu toda equipe do governo municipal na organização.

A abertura foi realizada na Casa da Cultura Iozinho Costa com o tradicional Baile à Fantasia. Uma festa embalada pelas marchinhas dos antigos carnavais e feita para todas as idades, desde crianças, jovens e idosos, todos curtiram o baile. A animação ficou por conta da Bandinha Chame Gente, formada por músicos da Filarmônica Erato Correntinense e Autocrata.

“Correntina tem um diferencial. Só nós temos as Sete Ilhas, o Ranchão e o Carnaval de rua com uma variedade de eventos para todas as idades. Isso sem contar as bandas nos trios na avenida. Organizar um evento grande assim não é fácil, são muitos os desafios e com apoio de todos, conseguimos fazer uma grande festa.”, afirmou o prefeito Nilson José Rodrigues (Maguila).

Na sexta, foi o dia da tradicional  lavagem do beco no ritmo da banda Forronejo Elétrico. Não faltou água, sabão, vassoura e curtição para deixar o beco limpo e pronto para a folia. O caminhão pipa, que ajudou na limpeza, foi utilizado para dar um banho nos foliões mais animados, como foi o caso da (mulher que tomou banho). “Este é o segundo ano que passo aqui em Correntina. É maravilhoso estar aqui nesta festa tão linda”, afirmou Daniela, moradora de Planaltina de Goiás.

Pela primeira vez na cidade, Edson de Januária, de norte de Minas Gerais, contou que a diversão foi garantida. “Minha irmã me chamou para passar o Carnaval aqui. Ela já veio três vezes seguidas, e neste ano resolvi aceitar o convite. Agradeço demais a galera da cidade e estou muito feliz com a minha galera de Minas Gerais aqui comigo”, destacou.

Circuitos Bloco Siriguella e Cultural

De sábado à terça, passaram pelas as avenidas as bandas Olodum, Levanoíz, Black Style, Robson Morais, Nego Rainner, Liz Sandra, Thiago Nascimento, Swit de Patrão, Black City e Os Bocas. Isso no circuito Bloco Siriguella, que contou com dois trios descendo a avenida nos quatros dias de shows.

Já no Circuito Cultural, a Bandinha  Chame Gente começava a descer pelas ruas às 18h, com marchinhas que fizeram todos curtir um carnaval de paz e de alegria. Logo depois, às 20h, a bandinha entregava a multidão para o cantor Diogo BA continuar a curtição até às 22h no Trio Retrô.

O Bloco Pivetezz levou homens vestidos de mulheres e mulheres de homens para avenida, no Arrastão das Piveteirazz, numa zueira sem igual, o que não faltou foi sorrisos e curtição. O trio elétrico, comandado pela Banda Black City, animou a galera. 

Isso tudo sem contar os eventos que aconteciam no Balneário Ranchão e nas Sete Ilhas. Seja de dia ou de noite, não dá para ficar parado no Carnaval de Correntina. É a única cidade da região que tem carnaval na avenida, com trios elétricos, e conseguem manter uma programação durante o dia, à beira do Rio.

Homenagens

O Carnaval 2020 prestou duas homenagens neste ano. A primeira vinda da Bahiatursa, relembrando os 70 anos do Trio Elétrico, criado do Dodó e Osmar, em 1950. Já o município homenageou a importância cultural do Bloco Siriguella, que ajudou a organizar o Carnaval da Cidade, entre os anos de 1995 a 2008.

Veja mais matérias sobre o Carnaval 2020 de Correntina