Projeto garante a recuperação de sete nascentes do município

Projeto garante a recuperação de sete nascentes do município
O projeto desenvolvido pela Prefeitura, Abapa e AIBA, já começou a recuperação de sete nascentes no município de Correntina

Correntina (BA) – Agentes da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Correntina visitaram, na quinta-feira (23), a comunidade rural de Cabeceira Grande do Grilo para fazer o cercamento de nascentes na região. A comunidade é uma das localidades contempladas pelo projeto de Requalificação Ambiental que visa fazer a proteção de 7 nascentes no município de Correntina.

Dentre as ações que o projeto realiza, está a criação de aceiros, áreas livres de vegetação nativa para evitar a passagem ou propagação do fogo, cercamento de nascentes, contenções de erosões e limpeza das bacias de areia e plantação de mudas em volta das nascentes. Intervenções essas que ajudam as nascentes a se manter.

A execução do serviços feitos pela prefeitura Municipal de Correntina tem a parceria da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (ABAPA) e da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (AIBA), patrocinado pelo Instituto Brasileiro do Algodão de Barreiras. Para o projeto dar certo as comunidades contempladas precisam concordar e colaborar com a preservação das nascentes, o trabalho em conjunto é que faz a diferença.

“Essa é uma ação que depende mesmo de parcerias e aceitação da comunidade porque várias nascentes são dentro de propriedades privadas. O ato de preservar nascente é uma tarefa árdua de muito compromisso e dedicação”, afirma a secretária municipal de Meio Ambiente, Regina de Castro.

As regiões escolhidas para receber esse projeto foi Foz do Rio Correntina, Olho d’água, Modesto, Cabeceira Grande, Grilo, Toledo e Boa Vista. Cada comunidade teve uma avaliação para saber que tipo de cuidado as suas nascentes precisavam ter, e em algumas localidades já foram iniciados os trabalhos para recuperação e proteção de nascentes.

A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos trabalhou normalmente durante o período de quarentena, mas é claro que tomando todos os cuidados necessários, sem nenhum tipo de aglomeração, mantendo seus agentes seguros enquanto cuidavam das nascentes que mantém o Rio Correntina vivo.