Seminário debate crédito para o Programa Mais Leite

Seminário debate financiamento para o Programa Mais Leite
O Programa Mais Leite faz parte do empenho da Gestão Municipal em gerar mais emprego e renda por meio da Agricultura Familiar

A Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Correntina realizou, no dia 14, o Segundo Seminário de Produção Intensiva de Leite a Pasto Irrigado. O evento reuniu dezenas de produtores e tratou sobre o desenvolvimento do programa no município.

O Seminário contou com a participação dos gerentes dos bancos do Brasil e do Nordeste. Eles asseguraram apoio total os pequenos produtores no desenvolvimento da produção, com linhas de crédito para financiar a implantação do projeto.

O Banco do Brasil garantiu o montante de R$ 4 milhões do PRONAF para Correntina, como afirma a superintendente regional do Banco do Brasil, Natália Parente. “Estamos aqui para dizer, prefeito, que queremos fazer a diferença na vida das pessoas, gerar mais renda para os homens e mulheres do campo”, frisou.

Já o gerente do PRONAF da Agência do Banco do Nordeste de Correntina, Edmundo Lauro, destacou que já são destinados 12 milhões por ano para financiar a Agricultura Familiar do município, e que a meta é de aumentar em 30% a quantidade de recursos para 2020.

“O limite de crédito varia de 5 a 15 mil, com taxas de juros que vão de 0,5 a 5,5% ao ano. “Para o Agroamigo, ele tem o limite de crédito de até R$ 5 mil, com juros de 0,5% ao ano, e nos três primeiros projetos tem um bônus, um presente de 25% de desconto. Para os demais segmentos, a gente tem projetos que vai de 5 a 15 mil”, frisou Edmundo.

O Prefeito Nilson Jose Rodrigues (Maguila) afirmou que é preciso modificar a forma como é feita a produção de leite em Correntina. “Queremos que vocês façam o que já sabem fazer, porque o cuidado e a experiência vocês já têm, mas precisamos mudar a metodologia de produção. Fazer essa mudança não é fácil, mas é possível e estamos aqui para ajudar”, destacou.

Apoio do governo do estado

O Coordenador Geral de Projetos Especiais da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), uma empresa do Estado vinculada a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Gilmar Bonfim, palestrou sobre a dinamização das cadeias produtivas na Bahia e sobre a iniciativa do programa Mais Leite em Correntina. A CAR se comprometeu em apoiar o programa com um montante de quase 600 mil.

“Estou trazendo a experiência do estado para construir uma agroindústria para o beneficiamento do leite. Correntina é apaixonante, uma cidade que tem terra boa, tem água e principalmente agricultores familiares entusiasmados, vi a vontade deles de tocar esse projeto pra frente”, disse.

Sobre o Mais Leite

O Programa Mais Leite tem 115 produtores cadastrados, desse total de 15 projetos estão sendo executados, mas não de forma plena. A Prefeitura pretende transformar esse cenário, por essa razão que uma das propostas do Seminário foi a consolidação de parcerias para implementação completa do programa.

O engenheiro Agrônomo da Secretaria Municipal de Agricultura, Joaquim Rosi, explicou que o objetivo é auxiliar o pequeno produtor para que ele cresça e prospere. “Prestamos assessoria tanto veterinária quanto agronômica, onde o produtor recebe consultoria de adubação, analise de solo, irrigação e manejo de pastagens. Tudo isso para garantir o bom andamento do projeto”, afirmou.

Raimundo Silva Pereira, 55 anos, trabalha há 19 anos como produtor de leite, conta que depois que começou a participar do programa Mais Leite teve uma melhora em sua produção, antes do programa ele produzia em média 40 litros por dia e hoje produz 80 litros. “Eu pretendo aumentar ainda mais minha produção de leite e o programa tem me ajudado muito. Estou muito feliz com a chegada do laticínio em Correntina ”, explicou.

Texto e fotos: Ascom da Prefeitura de Correntina – BA
Email: ascom@correntina.ba.gov.br