Prefeitura e Abapa qualificam correntinesses

São oferecidos cursos de capacitação para moradores da região. São disponibilizados matérias para estudo teórico e prático, além do transporte para locomoção dos alunos, custeado pela Prefeitura

A Prefeitura Municipal de Correntina, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), realizam o Curso de Operadores de Máquinas de Beneficiamento de Algodão, com cargas horárias de 40 a 80 horas/aula e já formou mais de 140 pessoas em Correntina. O objetivo é permitir que correntinesses estejam mais qualificados para o mercado de trabalho.

Essa parceria, que começou em agosto do ano passado, já capacitou profissionais nas áreas de operador de trator agrícola, de retroescavadeira, motoniveladora e pá carregadeira. Os alunos têm aulas sobre o algodoeiro e noções básicas de informática, além das aulas teóricas, colocam em prática o que é aprendido em sala, com máquinas que a prefeitura disponibiliza para o curso.

“Esses cursos tem levado mais felicidade para as famílias e isso é muito bom. O emprego é melhor programa social que existe. Aqui tem vagas, mas faltava qualificação, e agora isso está sendo resolvido com essa parceria com a Abapa. Somos muito gratos a todo apoio que a Abapa tem dado aos projetos de desenvolvimento do nosso município”, afirmou o prefeito Nilson José Rodrigues (Maguila).

O técnico da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Correntina, Hannes Tavares de Moura, conta que o objetivo do município é ter mão de obra qualificada para que as empresas não contratem pessoas de fora do estado. Ele explica que a Prefeitura quer reverter esse quadro e gerar mais emprego e oportunidade para a população.

“Nosso propósito é capacitar para que as pessoas tenham mais chances de conseguir um trabalho, tanto em Correntina quanto nas demais cidades do Oeste do Baiano. Tem muita vaga por aí, mas falta qualificação, por isso as empresas contratam gente de fora. Queremos que nossa juventude não precise ir para outro estado para ter emprego”, explicou Hannes.

Nessa parceria, a Prefeitura disponibiliza local para a realização dos cursos, oferece o transporte para os alunos, disponibiliza os materiais que são usados nas aulas, além de dispor das máquinas para as aulas práticas. Já a Abapa concede o instrutor para ministrar as aulas. “Esse curso de operador custa em torno de dois a três mil reais, e aqui no município sai de graça. E para 2020 teremos mais um curso de motoniveladora patrol”, destacou Hannes.

Dalmir Magalhães de Souza, 36, que já participou dos cursos de retroescavadeira e de pá carregadeira. “Sempre tive vontade de fazer esses cursos, mas ficava muito caro. Tive aulas com um bom instrutor e agora posso dizer que sou profissional, e com esses cursos meu currículo tenho mais chances que conseguir trabalhar na área”, agradeceu.

Já Ademar Souza do Nascimento, 42, conta que as aulas o ajudaram a trabalhar melhor. “Eu tenho uma máquina em casa e esse curso me ajudou a como fazer o manejo certo” e ainda completou “se tiver outro curso vou participar, foi muito proveitoso”, reconheceu.

Até o final do ano haverá mais dois cursos de Tratorista, turmas com até 15 pessoas, dia 18/11 com instrutor Luciano Brandão, e dia 25/11 com Anselmo Gonsalves, com cargo horaria de 40h. Interessados devem procura a Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Correntina.

Texto e fotos: Ascom – Prefeitura de Correntina – BA
E-mail: ascom@correntina.ba.gov.br